[Site] Produtor da BBC elogia remake coreano de “Life On Mars”

“Life on Mars” do OCN vem ganhando atenção por sua capacidade de manter a sensação do programa original da BBC, além de criar um drama que os coreanos podem se relacionar.

O original da BBC foi refeito em vários países, como Estados Unidos, Espanha, Rússia e República Tcheca. David Belshaw, um produtor de formato de drama estrangeiro da BBC, elogiou o remake coreano, dizendo: “O ‘Life on Mars’ coreano tem a essência do original, ao mesmo tempo que tem o seu próprio talento local. A configuração é muito coreana e o período de tempo também é interessante de assistir. ”

Um dos desafios mais difíceis de refazer um drama estrangeiro é a separação entre as diferentes emoções dos dois países. É importante que o remake mantenha algumas das cores originais e tenha uma troca emocional com os espectadores.

O diretor Lee Jung Hyo foi capaz de definir o período no ano de 1988, um dos anos mais significativos para os coreanos. Usando detalhes como adereços e música, ele conseguiu mostrar os ícones e as emoções daquela geração. Para os fãs do original, ele ainda acrescentou cenas de homenagem ao longo dos episódios. Graças à sua direção, o drama foi capaz de renascer como um drama investigativo que é coreano em seu núcleo, mantendo também a sensação do original. É por isso que não apenas os fãs do original, mas os espectadores que não viram o drama antes, podem aproveitar o drama.

“Life on Mars”, que conseguiu localizar o original, foi elogiado pelos produtores originais da BBC. David Belshaw compartilhou: “A resposta inicial foi muito boa. OCN está ganhando uma reputação como uma estação de transmissão que produz programas de alta qualidade que cativam o mundo inteiro. Estamos muito entusiasmados com o fato de a OCN ter se tornado o lar do remake coreano de “Life on Mars”. Esperamos que a “Life on Mars” coreana receba muito amor da Coreia, assim como espectadores de todo o mundo. ”

“Life on Mars” é sobre dois detetives com estilos de investigação muito diferentes, enquanto eles se unem para resolver casos no ano de 1988. O drama vai ao ar todos os sábados e domingos às 10 da noite.

Crédito e Fonte: ((1)

Anúncios

Jung Kyung Ho arrisca tudo na estreia de Life On Mars ao construir um personagem antipático

O título da série original é o título de uma das músicas mais conhecidas do cantor britânico David Bowie. No remake sul-coreano o ano é 1988; apesar da letra antiga da música, a temática é bem atual, basta nós refletimos sobre o nosso tempo. Tudo que acontece no mundo é tão absurdo que o próprio cantor se pergunta se ele estava vivendo em Marte porque todos estão loucos; ou com toda a loucura do mundo, só nos resta ir morar em Marte para não sermos infectados pela sociedade. A composição fala também de como nós deixamos de prestar atenção em um contexto inteiro e por vezes só nos focamos em coisas pontuais e sem importância.

Conectando a letra da música com o contexto principal do kdrama está nosso protagonista Han Tae Joo. Jung Kyung Ho é Han Tae Joo, um tenente brilhante que trabalha no Serviço Forense Nacional de Seul. Ele acredita na evidência encontrada através de meios científicos, em vez de confiar nas pessoas. Competente e inteligente, mas sem ser um gênio excêntrico, ele consegue expressar por onde passa uma forte antipatia pelas pessoas, pois seu desejo maior é pegar criminosos e simplesmente fazer o seu trabalho corretamente.

Ele até respeita os outros, mas mantém suas emoções sob controle, ou seja um total discípulo do estoicismo. Estoicismo é escola filosófica que afirma que as virtudes devem ser baseadas nos comportamentos ao invés das palavras, ou seja, aja de acordo com o que você acredita e mostre que você é uma pessoa de virtudes; e que nós não controlamos e não podemos depender dos eventos externos, devemos depender apenas de nós e das nossas escolhas. Traduzindo para o simples português : Han Tae Joo é aquele colega de trabalho chato e antipático. E Jung Kyung Ho o constrói maravilhosamente.

Ao investigar um caso de homicídio em série, ele sofre uma experiência de quase morte. Quando acorda, ele se encontra no ano de 1988 e involuntariamente encontra Kang Dong Chul (Parque Sung Woong), o Capitão de uma Equipe de Homicídios. E Tae-Joo descobre que foi nomeado inspetor-chefe na equipe. Novamente o talento de Jung Kyung Ho brilha. Ainda confuso e atordoado pelo acontecimento ( será um sonho ou uma viagem no tempo?) Tae Joo consegue atrair simpatia do público. Para alguém que depende de evidências, provas e tecnologia, o competente Tae Joo, provavelmente terá uma mudança drástica de caráter quando se trata de suas opiniões sobre as pessoas, sejam seus novos colegas de trabalho, testemunhas, ou até as vítimas .

Para nós, fãs de Jung Kyung Ho é refrescante vê-ló em um drama que permite o uso da sua versatilidade. Life On Mars nos faz questionar tudo o que Tae Joo experimenta. A produção do drama caprichou nos ambientes, figurinos e cinematografia para trazer uma Coreia de 1988 à vida. O ritmo dos primeiros episódios nos dá muito material, mas ainda retém informações vitais para nos dar bons momentos de suspense e nos fazer querer saber mais sobre cada passo de Tae Joo nesse mundo surreal. O drama também explora temas que fazem dele um tipo de thriller psicológico.

Definitivamente Jung Kyung-Ho fez uma escolha corajosa para um personagem principal. No segundo episódio esquecemos a antipatia e hipocrisia de Han Tae Joo, nos solidarizamos com a angústia do protagonista, ficamos curiosos sobre seus segredos mais profundos, e focamos na questão central: Tae Joo está morto, em coma ou realmente de volta no tempo?

Assista Life On Mars legendado em português nos Fansubs:

Kingdom Fansub

Star Dramas Fansub